skip to Main Content
Quero ENTRAR na plataforma Consignet   É Convênio? Acesse Aqui É funcionário? Acesse aqui
Equipe Trabalhando, Ilustrando O Conceito De 3 Niveis Da Cultura Organizacional

Quais os três níveis da cultura organizacional

Assim como ter uma personalidade forte pode definir uma pessoa, a cultura organizacional dá à empresa uma identidade especial. Ela ajuda a criar coesão entre todos os níveis da empresa.

O que acontece é que as pessoas compartilham igualmente entre si valores e crenças, absorvem o espírito de trabalho em equipe e acabam aumentando a produtividade e o lucro. Assim, se seu objetivo é criar um ambiente de trabalho mais produtivo e agradável, está no lugar certo.

Preparamos um artigo completo, no qual vamos explicar o que significa cultura organizacional de uma empresa, seus tipos, benefícios e como construir esse processo na sua empresa. Era isso que estava procurando? Então, tenha uma boa leitura!

Clique e baixe o ebook sobre tendências para RH inovadores gratuitamente.O que é cultura organizacional?

Cultura organizacional, cultura empresarial ou cultura corporativa são os termos que definem o conjunto de hábitos e crenças firmados por meio de normas, valores, expectativas e atitudes compartilhados por todos os integrantes de uma empresa.

Nesse contexto, o que significa cultura organizacional? Bom, ela também representa as percepções da liderança e colaboradores, assim como reflete a forma de pensar que predomina na organização. Isso significa que a cultura corporativa é a representação das normas não escritas e informais que orientam o comportamento das pessoas em uma empresa.

Intrinsecamente, a cultura organizacional é a responsável por definir a missão e provoca o surgimento dos objetivos da empresa. Portanto, ela deve ser alinhada a outros aspectos das decisões e ações da companhia, como direção, planejamento, organização e controle, para que se possa representar melhor a organização.

Sendo assim, é importante salientar que cultura organizacional e liderança andam lado a lado, já que é importante que os gestores decidam (ou alinhem) o que é esperado dentro da empresa.

Para tanto, as seguintes questões devem ser avaliadas:

  • somos uma organização aberta a ideias?
  • Quais são as métricas para mensurar um bom trabalho?
  • Queremos que os processos sejam bem-definidos e seguidos à risca?
  • Aceitamos inovação?
  • Valorizamos o aprendizado ou somos uma empresa mais rígida?

Todas essas definições devem partir da liderança, para que a cultura organizacional represente os objetivos do negócio.

Qual a importância de uma cultura organizacional forte?

Promover a formação de uma cultura organizacional forte traz uma série de vantagens competitivas para a organização, que ajudarão no crescimento da empresa e no desenvolvimento de um posicionamento de mercado que a diferencie da concorrência.

Uma cultura organizacional forte proporciona um ritmo crescente de desenvolvimento e que torna viável o planejamento de metas sustentáveis. Existem fatores similares positivos observados em organizações que atuam em uma filosofia interna poderosa.

A seguir, conheça os principais benefícios de colocar a cultura organizacional da sua empresa como prioridade.

Fortalecimento da imagem da companhia

A valorização do capital humano nas empresas está fortemente relacionada à cultura organizacional. Uma instituição que cuida de seus colaboradores oferece oportunidades de ascensão de carreira e incentiva a participação nas decisões organizacionais. Assim, ela passa a ter uma boa imagem dentro do mercado, construindo a sua marca empregadora.

Esse posicionamento ajuda não só na hora de contratar os melhores talentos, mas também revela responsabilidade em relação ao público interno.

Índices de produção mais elevados

Quando as pessoas encontram um bom ambiente de trabalho, em que têm liberdade para expressar as suas opiniões e se sentem confortáveis, elas conseguem contribuir com mais engajamento e dedicação, o que eleva os índices de produção da empresa.

A abertura para a contribuição de ideias de profissionais de todos os níveis também possibilita que a sua empresa respire inovação. Novas soluções, linhas de produtos, metodologias e processos podem ser introduzidos a partir dessa via de comunicação.

Alinhamento entre membros da equipe

Uma cultura organizacional saudável é praticada em todos os níveis hierárquicos da empresa, desde a diretoria até os colaboradores operacionais.

Quando existe o alinhamento entre as equipes, os colaboradores sabem de forma exata qual a postura a ser adotada e têm acesso a uma comunicação padrão para todos os funcionários.

O alinhamento entre os membros da equipe reduz de forma satisfatória os boatos e organiza todos sob a mesma filosofia de trabalho, proporcionando o engajamento da equipe e eliminando questões de entrosamento.

Os três níveis de cultura organizacional

Para entender a cultura, podemos compará-la como uma cebola. Sim, a metáfora pode parecer estranha, mas você vai entender.

Na primeira camada, temos a parte mais externa e mais visível, que se relaciona de modo mais próximo com o nosso jeito de falar ou de se vestir. Ou seja, com o que aparentamos ser.

Já as crenças e valores estão na parte mais interna. Ou seja, representam o que somos e no que acreditamos. Quanto mais perto do centro da “cebola”, mais difícil é mudar ou transformar essas crenças e valores.

Na cultura organizacional, não é diferente. Existem componentes mais fáceis e outros mais difíceis de serem notados. Assim, esses componentes foram sistematizados em três níveis principais: artefatos (o que vemos), valores compartilhados (o que eles dizem) e pressupostos (o que eles acreditam).

Vamos explicar cada um deles para você entender melhor o que é a cultura organizacional.

Artefatos

Este é o nível mais próximo da superfície, sendo considerado o primeiro nível da cultura organizacional.

Basicamente, os artefatos resumem-se nas coisas que você pode ver, tocar, cheirar e, é tipicamente o que pensamos quando se trata da cultura da empresa.

Além dos próprios produtos, dos símbolos e da linguagem, os artefatos são o layout do escritório, aquela mesa de pingue-pongue, os happy hours com a equipe depois do expediente ou a festa de fim de ano de sua empresa, por exemplo.

Tudo isso nos ajuda a definir como vemos a empresa.

Valores compartilhados

Os valores e crenças compartilhados e defendidos, por sua vez, já representam um nível mais profundo das camadas da cebola, porém, ainda não são imperceptíveis.

Eles se resumem nas coisas em que você acha que acredita ou diz acreditar.

É a declaração de missão que você escreveu em conjunto como uma empresa, o código de conduta que está no manual do colaborador ou os principais valores e a filosofia que o CEO ou os gestores falam durante uma reunião

Pressupostos

Esta é a última camada da cultura.

Os pressupostos básicos são as premissas nas quais você realmente acredita e a base da cultura, os quais crescem a partir de valores até que passem a fazer parte do seu inconsciente.

Como estão no nível mais profundo, é mais difícil de mudá-las.

Assim, se pudermos influenciar essas suposições, podemos influenciar a cultura.

Vale ressaltar que, na maioria das vezes, há um desalinhamento entre essa camada final – as coisas que você realmente acredita – com os valores, crenças que você diz acreditar e os artefatos, que são as coisas que você faz para mostrar isso de fato.

Se você deseja realmente mudar a cultura de sua empresa, é preciso focar nessa última camada.

Mudar a cultura da sua empresa não é apenas mudar os artefatos ou os valores e crenças adotados. Exige abordar as crenças de cada indivíduo, entender quais são os pressupostos básicos e criar um ambiente em que possam ser ouvidos, reunidos e reagidos.

Conclusão

O que significa cultura organizacional, no fim das contas? Ela garante maior união da equipe, diminuição do turn over, e um grande desejo de pertencer a esse ambiente de trabalho!

Se você é um profissional de RH que está atento às questões culturais da empresa, parabéns! Você já está no caminho para fazer a diferença na vida dos colaboradores, e na longevidade da empresa.

O Consignet acredita muito na importância da cultura. Somos uma empresa DB1 Group, que é GPTW há mais de 10 anos consecutivos e tem uma cultura sólida, muito bem disseminada por todas as empresas.

De cultura organizacional e RH, a gente entende! Vamos conversar?

Clique para acessar a página no Consignet!

Este artigo tem 0 comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Back To Top